Dorival perde na estreia para o Internacional - Dizz

Com Dorival no banco Flamengo perde para o Internacional na estreia do treinador

advertising

Esta noite de sábado foi marcada como a volta para a terceira passagem de Dorival Júnior ao Flamengo, mas não foi tudo como o planejado, o rubro negro perdeu por 3 a 1 para o Internacional em Porto Alegre.

Depois de ter voltado ao comando técnico do Flamengo pela terceira vez, com poucos dias antes do primeiro desafio, Dorival Júnior reestreia com derrota por 3 a 1 contra o Internacional, na noite deste sábado, no Beira-Rio.

Durante a sua coletiva de imprensa, Dorival enfatizou a necessidade de uma mudança de postura como o caminho para voltar aos trilhos no Campeonato Brasileiro. A derrota deste sábado foi a terceira seguida, o Flamengo ocupa a 15° posição no torneio, com 12 pontos, mesma quantidade que o primeiro time na zona de rebaixamento.

 

– Realmente nós temos que mudar essa concepção (questão anímica dos jogadores). Precisaremos alternar mais um pouquinho e alterar nosso comportamento em campo, mudando um pouco até o perfil. Para que encontremos novamente um caminho precisaremos fazer algo diferente daquilo que vem sendo feito em campo, para que, mudando esse comportamento, encontremos uma condição que proporcione um reequilíbrio na competição.

 

advertising

Algo muito enfatizado por Dorival Júnior na coletiva de imprensa foi a necessidade de autorreflexão e mudança de postura, esta foi a tônica do treinador ao responder a maioria das perguntas.

 

– Em um momento como esse, em que algumas derrotas acontecem, você ficar apontando seria muito fácil, muito simples para todo e qualquer profissional. O importante agora é apontarmos o dedo para nós. Cada um perceber o que tem feito, o que precisaremos melhorar, uma cobrança maior em todos os aspectos, em todos os sentidos, uma dedicação também tamanha a própria condição de cobrança, fazendo com que mudemos um pouco essa chave. Uma equipe como o Flamengo não pode ter esse tipo de comportamento. Vamos trabalhar para que tudo isso seja melhorado, modificado, para dar uma possibilidade maior do que estamos vendo nesse instante. Nós temos que ter equilíbrio e tranquilidade. É um momento complicado, reconheço, mas só com muita luta, muito trabalho, nós encontraremos um novo caminho e soluções para tudo que estamos vendo.

 

Outro problema no Flamengo, a situação dos goleiros, para essa partida Dorival escalou Diego Alves no lugar de Hugo Souza, que tinha sendo titular, questionado sobre isso, o treinador disse que não foi o fator experiencia que o fez tomar essa decisão.

 

– Não é nem a questão da experiência em si, mas a questão da mudança de comportamento que apresentamos e que vem sendo mostrado. Só uma união nossa é que fará com que nós voltemos a ter atuações seguras e gerando resultados. Do contrário, não. Não adianta nos voltarmos a esse aspecto. Precisaremos de mais força em cima disso, uma concentração ainda maior para que voltemos a ter resultados. A capacidade de um elenco como esse ninguém discute. Agora, algo está faltando e nós temos naturalmente que ter a percepção de, avaliando, detectando, você poder atacar o problema e fazer com que encontremos um novo caminho. Esse é o principal desafio de todos nós.

 

Sobre a partida, Dorival lamenta o gol sofrido antes do primeiro minuto e admite que ele foi determinante para o resultado da partida, segundo a sua avaliação o Inter mereceu a vitória. O treinador evitou falar sobre os lances polêmicos, como um possível pênalti em Gabigol e a penalidade marcada em Pedro Henrique.

 

– O primeiro momento da partida acabou direcionando todo o jogo. Tivemos a posse de bola, mas com pouca infiltração e isso comprometeu consideravelmente nosso rendimento em campo. Na única jogada que buscamos infiltração foi justamente em uma bola alongada ao Bruno e chegamos em frente ao goleiro adversário. O Inter fez um jogo mais seguro e acabou merecendo. Nós precisamos mudar um pouco esse comportamento e vamos trabalhar para que isso aconteça.

 

Sobrou tempo para Dorival se mostrar grato pelo seu retorno ao Flamengo, está é a terceira passagem dele pelo comando técnico do rubro negro.

 

– Sensação de poder retornar é especial, momento único na carreira de qualquer profissional. Até porque estou voltando para a terceira vez no clube. Foram outras duas passagens, outras duas diretorias e fico muito feliz de poder estar retornando e, com certeza, preparado para desenvolver um grande trabalho.  

Dorival, leia mais…

danilo

danilo