Primeira vitória do São Paulo na temporada - Dizz

Rogerio Ceni desabafa após a primeira vitória do São Paulo na temporada, se aproxima da torcida e afasta os riscos de demissão

advertising

O início de temporada do Tricolor é o pior dos últimos 52 anos e o pior entre os grandes clubes paulistas, depois da primeira vitória do São Paulo no ano, o técnico desabafa e ganha a confiança da torcida e da diretoria.

Essa primeira vitoria do São Paulo na temporada, sobre o Santo André por 1 a 0 foi sofrida, o gol saiu nos últimos minutos da partida, o futebol apresentado ainda está longe de ser o ideal, mas essa vitória deu ao Rogerio Ceni o controle do time, não pela partida, mas pelo que foi dito após ela.

Antes da partida o técnico estava em risco de demissão e havia muita dúvida pela torcida. Rogerio Ceni é um ídolo histórico do clube como atleta, mas que, na figura de treinador, é muito contestado pelos torcedores e pela diretoria.

Essas divergências diminuíram após a entrevista de Rogerio Ceni nesta quarta-feira a noite, em que expôs, de forma bem clara os problemas estruturais do São Paulo.

advertising

Ele citou que a piscina do clube está inutilizada há anos, que encontrou ela como deposito de mesas e cadeiras, enquanto o clube buscava respostas para a infindável sequência de lesões que o time enfrentou no ano passado. Ainda disse que os jogadores que estão lesionados saem do treino as 13h45, enquanto na sua época de atleta, eles trabalhavam de manhã, de tarde e a noite para conseguir voltar a campo o mais rápido possível.

– Meu relacionamento com jogadores, funcionários… Eu conheço os mesmos porteiros e o pessoal da cozinha há 20 anos. Cumprimento todos, trato bem todos. Tem departamento que precisa melhorar mesmo. Quando eu cheguei não tinha água na piscina, tinha cadeira e mesa. Eu sou o cara chato que pediu para colocar água na piscina – disse Ceni.

Falando sobre isso, ele admitiu que possa ser alvo de reclamações por se colocar no papel de quem cobra para que o modelo são-paulino, que um dia já foi exemplar, volte a funcionar. Mas negou que existam insatisfação generalizada que possa gerar um motim.

– Então são ajustes e cobranças que geram insatisfação porque a pessoa tem que trabalhar por mais tempo. Eu penso no melhor para o clube – desabafou.

Não são à toa as menções de Ceni a piscina, ferramenta que ajuda na recuperação dos atletas, e o horário reduzido no tratamento de lesões.

– Penso no melhor no clube, com um período a mais de tratamento, disponibilizar condições para voltar mais rápido. Talvez, eu incomode esses departamentos – disse Ceni na entrevista.

O treinador sinalizou que não pretende propor uma trégua.

– Entendo que um ou outro possa estar insatisfeito. Em relação a funcionários eu tenho relação boa há 30 anos. Agora, quando você está com pessoas que exijam cobrança, alguns vão ficar insatisfeitos

O destino de Rogerio Ceni continua atrelado aos resultados que a equipe for tendo ao redor da temporada, esta é a regra básica do futebol, mas com certeza a primeira vitoria do São Paulo na temporada e a coletiva de imprensa realizada pelo técnico foi um passo importante para acalmar os ânimos.

danilo

danilo